Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Whatever I want

Whatever I want

Saudades que trago de ti

18.08.16 | nayta

Passado uma semana aqui estou eu a falar de ti novamente.. Passado uma semana de eu ter terminado tudo, ou o nada que havia entre nós, ou melhor... Terminar o tudo para mim e o nada para ti. Não sejamos ingénuos ao ponto de dizer que fui alguma coisa para ti... mas sabes o que te digo? Foste, és e serás o tudo na minha vida. Sempre te disse que ia aproveitar ao máximo todo o tempo que estava contigo, pois tinha a certeza absoluta de que eu e tu não durariamos assim muito tempo e foi o que fiz! Aproveitei ao máximo abraçar-te, acariciar-te, beijar-te, morder-te, dar-te porrada, levar-te para onde tu e eu eramos protagonistas de um filme de sexo... sexo sim ! Nunca falei assim deste jeito, mas contigo nada foi como levado pelas minhas regras, pelos meus valores... sempre fiz tudo como se não houvessem regras, crenças, ideologias pré-concebidas sobre o que é certo e errado - (nem sei se o que estou para aqui a dizer tem algum sentido, ou pelo menos o sentido que eu quero que tenha... mas lá está...tu causas estas coisas em mim) - basicamente sempre fiz tudo como se o mundo fosse só tu e eu! 

Te garanto que estamos separados e provavelmente nunca mais voltaremos a estar juntos da maneira que eu quero, mas que tu ficarás sempre na minha vida isso sim! Te garanto que me ensinaste tantas tantas coisas.. Ensinaste-me a ter auto-controlo, ensinaste-me a pôr o orgulho de lado, ensinaste-me a ser feliz a um dia de cada vez, ensinaste-me a não sonhar muito alto e a fazer planos muito longuíquos ... QUER DIZER, tu não me ensinaste, tu fizeste com que eu aprendesse tudo isto contigo. E só te agradeço por tudo! Tudo mesmo!

Deveria de estar com ressentimentos para contigo, mas eu gosto tanto de ti que nem consigo odiar-te, ou pelo menos, gostar menos de ti! Dizem que o primeiro amor nunca se esquece,mas para mim, o amor que nunca vou esquecer, é este amor que tive e tenho por ti. Porquê? Não sei porquê! Não faço a menor ideia do que tu me fizeste ou do que tu tens, que me fez gostar assim tanto de ti. Só sei que gosto e só sei que dás cabo da minha sanidade mental. 

Ps: Se tu soubesses as saudades que trago de ti ...