Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Whatever I want

Whatever I want

COVID-19 - "Más fases começam, mas também têm um fim"

25.03.20 | nayta

 

O mundo está sob um novo ataque... sob uma nova guerra. Uma guerra em que todos lutam contra o inimigo. 

No principio desvalorizei bastante a força do inimigo, mas hoje acredito que ele tem uma força inigualável e se não formos TODOS a lutar contra ele, não o vencemos. Este inimigo não é nada mais nada menos que um vírus. Um vírus que até tem direito a nome, COVID-19.  Não sei muito à cerca dele, mas sei que está 15 dias dentro de nós tão caladinho, que nos faz sentir fortes e saudáveis na mesma, permitindo que andêmos por aí a transmitir para outros, sem sabermos que o estamos a fazer, então para que isso não acontecesse, a única coisa que pediram ao povo foi ficar em casa.  Em tantos anos que tenho, nunca pensei que alguma vez iria ficar na situação em que estou...em que estamos. É fácil cair no erro de dizer que é bastante fácil cumprir o que nos pediram e provavelmente até eu, antes de o fazer, o dizia.  A verdade é que ao fim de 5 dias em casa fechada, tive um surto! Um surto/neura/desânimo, o que quiserem chamar.  As rotinas mudaram a 100%... o corpo começou a ressentir a falta de atividade, a cabeça a falta de socialização. Nesse dia respirei fundo 10 vezes e pensei que tinha de fazer algo por mim, algo pelo meu namorado e mudei a minha prespetiva de ver as coisas. Afinal de contas, antes disto, andava sempre a reclamar a falta de tempo para nós e agora não estava a aproveitar? Com ele em casa sinto-me feliz, com vontade de ter novas ideias e tornar cada dia, diferente do anterior. 

Desde esse dia assumi uma postura  de aproveitar ao máximo aquilo que tanto reclamei ter: tempo para mim, para o namoro e para a nossa casa. Desde esse dia que andamos a fazer bricolage, que estávamos para fazer desde que comprámos a casa, andamos a fazer desporto todos os fins de dia para gastarmos energias e termos uma melhor noite de descanso, andamos a fazer refeições diferentes e muito gulosas também. Andamos a ser felizes juntos... só ele, eu e a casa! E admito que é tão bom. É tão bom tornar uma obrigação, que é ficar em casa, em algo bom e produtivo. 

Este inimigo veio mostrar à humanidade o quão ricos somos, com as "poucas" coisas que temos. Veio mostrar que tão rápido temos tudo, como podemos ficar sem nada...sem a liberdade de estar com a família, sair à rua para ir passear, para ir apanhar ar, para ir trabalhar...trabalhar é tão bom e nós nem sabíamos. Ou sabíamos, mas não com tanta certeza! Veio mostrar que todos precisamos de todos. Veio provar que em todas as fases más, aprendemos lições muito importantes.   

E no meio disto tudo, o que é importante saber ?? Que todas as más fases começam, mas também têm um fim. Vamos aguardar pacientemente que esta má fase termine. Termine quando tiver de terminar e que não volte tão rápido! E assim que terminar? Ganhar forças para repor tudo o que o vírus levou...