Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Whatever I want

Whatever I want

A carta que nunca será entregue

12.08.17 | nayta

Querido pequeno idiota,

 

 

A noite brilha lá fora e eu aqui estou...sentada na minha cama a a pensar na única coisa que tenho pensado nos últimos meses... em ti! Em ti e no que sinto por ti.

É rídiculo eu sentir o que sinto por ti, quando a única coisa que fazes é ignorares-me e magoares-me. Já faz 8 meses destas andanças e melhorias?! Nem vê-las.Dizes que nunca me deste esperanças, mas até teres a minha atenção de volta não desististe. Para quê? Para quê tanto esforço para ganhares a minha atenção se o que fazes agora é fazeres de conta que não sou nada para ti??

És carente? Gostas de ter atenção assegurada? Pois bem, eu também sou e também gosto de tudo o que tu gostas... não tens o direito de me pedires algo que não consegues dar em troca. Não é ser egoísta, é ser simples e prática!!! Se gostas de ser amado, então aprende a amar primeiro. 

Posso-te dizer que adorava conseguir manter uma amizade contigo, mas eu tenho uma atração ridiculamente grande e estúpida por ti e enquanto eu não perceber que só seremos amigos, não consigo lidar com a tua presença! Apesar de a desejar tanto quantas forças eu tenho dentro de mim! Por agora será como eu achar que estou melhor.. de mim não podes levar mais do que aquilo que me dás em troca. Não sou segunda opção de ninguém. 

 

Beijinho de amor/ódio 

                                                                                                                                                               12, agosto 2017 

 

 

 

 

música: https://www.youtube.com/watch?v=3-uPAP30NuU