Quinta-feira, 8 de Agosto de 2013

Uma reflexão



Ideia chave deste livro

"Podes gostar de alguém, mas nunca mais do que a ti mesmo."


À medida que fui lendo o livro, fui fazendo uma associação à vida da personagem principal com a minha. Identifiquei-me parcialmente com a mesma, isto porquê? Porque ambas vivemos uma história de amor falhada mas o meu amor não é o mesmo que o dela. Também existe amor de amizade?! Pois claro que existe e eu sofro de um amor "obcessivo" na amizade. 

Em Cada parágrafo, uma reflexão...

Em cada página virada, uma frase que definia o que sinto...

Em cada capítulo, uma história igual à minha...

Será que este livro foi feito para mim? Talvéz sim ...


Este livro fez-me tomar as minhas próprias decisões. Decisões essas que podem mudar completamente a minha vida, que para bem ou mal, será a escolha certa.

Se eu fosse a escrever este livro em conformidade com a minha experiência de vida eu seria a cegonha Adelaide e em vez do urso Simão, existiria uma outra cegonha, mas essa seria uma cegonha de espécie diferente. Porquê esta escolha? Porque realmente temos tanto em comum, somos tão iguais e a única coisa que nos diferencia é o sangue.


#Adelaide conhecera Deby no arrozal no início de um voo para Paris, uma cidade maravilhosa. Juntas sobrevoaram a cidade inteira e, durante esses longos passeios desenvolveu-se uma grande amizade entre as duas.

Adelaide sentia-se feliz como nunca se sentira antes. Um sentimento inexplicavelmente maravilhoso, puro e digno de valorização. 

Com Deby, ela ia para lá do horizonte!Subia e descia vales, atravessava mares e oceâneos, escalava montanhas ... pequenas cegonhas mas com grande espírito aventureiro, era o que as destacava do resto de todas as outras cegonhas do arrozal.  

Adelaide via Deby como uma irmã. As noites passadas a conversar sobre tudo e nada, as tardes prolongadas a voar ... 

Adelaide entregou-se a Deby de corpo e alma e Deby era incapaz de fazer o mesmo. Não havia aquele esforço de manter os voos com Adelaide, não havia esforços de manter aquela ligação que durante anos construiram. Adelaide não conseguia esquecer esta cegonha que tão especial lhe era. Sempre que pensava na sua melhor companheira de voo, sentia que não podia desistir assim dela. Arranjava sempre um momento passado junto dela para ter uma razão para a qual não poderia desistir. Enquanto isso, Deby preocupava-se em voar com outra cegonha... aquela cegonha era-lhe tão importante que se esquecera da verdadeira companheira de voo, Adelaide! 

Adelaide perdera as últimas esperanças no preciso momento em que Deby a despresou num dia em que tão necessário era AQUELE abraço e AQUELE conforto, que só Deby conseguia dar.

Daí em diante, Adelaide tornou-se fria com a amiga. Andou um ano atrás dela a avisá-la de que algo estava a mudar na amizade, um ano a avisar que não tinha a atenção que gostaria, um ano a dizer que ela estava diferente... e durante esse ano, Deby parecia ser cega, surda e muda. Tudo se manteve igual até hoje! Desde a falta de atenção, a falta de carinho, a falta de conversa, a falta de conforto, a falta de um simples gesto, a falta de entrega... 

E hoje, Adelaide seguiu um novo rumo que, com certeza, a irá levar para o caminho da felicidade sem Deby. #




Nunca pedi muito de ti, apenas pedia mais do que aquilo que tu me davas. E cada vez mais me tiravas o pouco que tinha. Estarei semrpe para ti, mas a verdade é que já não serei a mesma contigo, porque enquanto eu te englobava num só, tu metias-me só. 

Se te esqueci? Não ! Nem nunca te vou esquecer, porque tu foste e és uma pessoa mesmo muito importante para mim, mas já não vou correr atrás de ti como até hoje corri. Se me queres na tua vida, não é a afastares-me que vais lá.

(...)
publicado por nayta às 18:12

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. A carta que nunca será en...

. Vida (im)perfeita ?!

. Quando menos se espera (r...

. Amar faz tão bem-mal

. Saudades que trago de ti

. Descontrolo de emoções

. Ano passado

. Queria...não querer...

. Ilusões

. Vontade de viver

.arquivos

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Abril 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Novembro 2014

. Agosto 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

.favoritos

. f*ckin perfect

. o que é uma alma sã presa...

. Vícios e desperdícios

. Desculpa! Hoje falei de t...

blogs SAPO

.subscrever feeds